Governo de Goiás

Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás

Procure o que você precisa:
Segunda, 22 de Dezembro de 2014
Destaque Home Notícia
Governador diz que Bolsa Futuro é prioridade
13/11/2013 14h07 - Atualizado em 13/11/2013 16h58

O governador Marconi Perillo e o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Mauro Faiad, receberam ontem, em reunião no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, os professores e demais servidores que atuarão na execução da Segunda Etapa do Bolsa Futuro, programa de qualificação profissional do Governo de Goiás. No encontro, realizado no Auditório Mauro Borges, o governador e o secretário deram as diretrizes da segunda fase do programa e anunciaram aumento nos salários de diretores e secretários dos Centros de Educação Profissional (CEPs).



Além do governador e do secretário Mauro Faiad, estiveram no evento o vice-governador José Eliton Júnior e o secretários Giuseppe Vecci (Gestão e Planejamento) e Vilmar Rocha (Casa Civil). Em seu pronunciamento, o governador afirmou que o Governo de Goiás, por meio da Sectec, "cumpriu com eficiência" a Primeira Etapa do Bolsa Futuro, com a qualificação de 50 mil goianos para o mercado de trabalho e pediu o mesmo empenho na execução da Segunda Etapa.

"Para essas novas turmas, precisamos focar ainda mais nos goianos que integram os programas de transferência de renda, como a Renda Cidadã e a Bolsa Família, porque são eles os que mais precisam de qualificação para o mercado de trabalho", observou o governador. Marconi disse ainda que, "ao lado da política de incentivos fiscais e dos investimentos em infraestrutura e logística, a qualificação profissional  forma o tripé do desenvolvimento econômico". Por isso, afirmou o governador, o Bolsa Futuro, além de ser a principal novidade da atual gestão em termos de ação na área social conciliada à educação, é "estratégica não apenas para as famílias beneficiadas, mas para o futuro do Estado de Goiás".

O secretário Mauro Faiad também destacou os efeitos do programa sobre o crescimento da economia goiana, afirmando que o Governo de Goiás vai superar a meta de qualificação profissional, emitindo mais de 600 mil certificados até o final do ano que vem. "Quando a atual administração assumiu, éramos apenas o 17º Estado em qualificação profissional", lembrou, dizendo que o Bolsa Futuro vai melhorar significativamente esse índice.

A diretora do CEP de Ceres, Cynara Araújo, falou em nome dos diretores das unidades de qualificação profissional e disse que a equipe continua motivada para os trabalhos da Segunda Turma do Bolsa Futuro. "Com o Bolsa Futuro, o Governo de Goiás está efetivamente entregando aos cidadãos qualificados pelo programa os instrumentos necessários para que eles promovam um salto qualitativo e quantitativo em suas vidas", disse a diretora do CEP. "Na era da sociedade do conhecimento e da informação, qualificar nossos cidadãos para o mercado de trabalho é a forma mais acertada e eficiente para gerar mais empregos, melhorar a renda e fortalecer ainda mais a economia de nosso Estado", afirmou Cynara.

Aumento
Durante o encontro, o governador sancionou a lei, aprovada pela Assembleia Legislativa, que aumenta a remuneração dos diretores e secretários dos Centros de Educação Profissional (CEPs). O novo quadro de remunerações eleva os salários de secretários dos atuais R$ 1.200,00 para R$ 2.500,00 e dos diretores, de R$ 2.000,00 para R$ 3.500,00.

Os Centros de Educação Profissional (CEPs) são as unidades coordenadoras e certificadoras dos cursos de qualificação profissional do Governo de Goiás. A estrutura tem ao todo 12 CEPs instalados nas diferentes regiões do Estado. As unidades são responsáveis pela aplicação do Programa de Qualificação Profissional/Bolsa Futuro em todo o Estado.

Reunião
O governador e o secretário participaram do encerramento do Encontro com Coordenadores e Tutores do Bolsa Futuro, às 18h. Durante a tarde, o Gabinete de Gestão de Capacitação Profissional, que coordena o programa na Sectec, fez um balanço da Primeira Etapa e apresentou as diretrizes de execução da Segunda Etapa.

O Bolsa Futuro vai qualificar – na modalidade com pagamento de incentivo financeiro mensal de R$ 75,00 – mais 150 mil goianos para o mercado de trabalho entre o fim deste ano e o final do ano que vem. Paralelamente, outros 300 mil goianos de todos os níveis de renda farão os cursos gratuitos do programa que não preveem o pagamento do incentivo financeiro. A meta do Governo de Goiás é qualificar, nos quatro anos da atual administração, 500 mil goianos para o mercado de trabalho (Comunicação Setorial da Sectec).

Rua 82 s/nº Palácio Pedro Ludovico Teixeira 2ºAndar Setor Sul CEP 74015-908

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento